Ultrassonografia nas Hérnias da Parede Abdominal

As hérnias da parede abdominal constituem uma das principais causas de cirurgia geral. Antes diagnosticada basicamente pelo exame clínico através da palpação, hoje conta com a ultrassonografia como grande aliada, uma vez que ela pode confirmar ou excluir o diagnóstico nos casos duvidosos.

A hérnia mais comum é a inguinal em que através de esforço abdominal, conhecido como manobra de Valsalva, verifica-se a penetração de conteúdo da cavidade abdominal (gordura e alça intestinal) para o interior do canal inguinal que se abre ao esforço, sendo tal fato geralmente bem identificado à ultrassonografia.

Além da hérnia inguinal, temos a hérnia epigástrica que ocorre na linha média acima da cicatriz umbilical; a hérnia umbilical; a hérnia incisional que ocorre nas regiões de cicatriz cirúrgica; a hérnia de Spieguel, entre os músculos laterais da parede abdominal e o músculo reto abdominal; e ainda mais raro, são as hérnias lombares, conhecidas como hérnia de Petit e Hérnia de Grynfelt, cuja diferenciação é feita de acordo com a localização.

A grande importância no diagnóstico das hérnias é o fato de poderem se complicar com encarceramento e até mesmo estrangulamento de seu conteúdo, levando a gravidade extrema.